sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A Teologia da Prosperidade-Introdução


"Benjamim B. Warfield,talvez o maior teólogo do século dezenove,comentou: "A maldição da igreja tem sido sua apatia com respeito à verdade...Ela nada tem a temer da verdade;mas tem tudo a temer e já sofreu quase tudo por causa da ignorância".

Os pregadores da fé,através da comunicação via satélite,podem pregar literalmente a milhões ou dezenas de milhões de pessoas.Isso significa que talvez mais do que qualquer outra pessoas eles tenham o potencial para se tornar uma força de imenso benefício ou de mal incalculável.Em vista do potencial do mestre cristão para o bem ou para o mal,Deus adverte:"Meus irmãos,não vos torneis muitos de vós,mestres,sabendo que havemos de receber maior juízo"(Tiago 3.1).Se Deus diz tal coisa aos que ensinam algumas centenas,quanto mais isso se aplica aos que ensinam milhões?"

Assim se inicia o livro apologético "Os fatos sobre o Movimento da Fé",de autoria de John Ankerberg e John Welden.A obra trata,como o nome já diz,do Movimento da Fé,também conhecido como Teologia da Prosperidade.Esse sistema teológico,surgido no século XX tem conquistado muitos pregadores,fiéis e igrejas nos últimos anos.Mas,o que esse movimento prega? Quem são seus fundadores? Ele é bom ou mau para a igreja? Tentaremos responder essas e outras perguntas em uma série de artigos.
A Teologia da Prosperidade tem suas origens em Essek W. Kenyon(1867-1948),de origem Metodista.Um dos pioneiros do evangelismo pelo rádio,ele concebeu a crença de que o ser humano pode controlar a esfera espiritual,e,desse modo,também a física.Isso é algo muito comum em certas igrejas hoje.Trata-se,por exemplo,da crença no poder das palavras.O ser humano fala,isso controla a esfera espiritual,e o resultado material é obtido.
No entanto,quem popularizou essa e outras doutrinas,chamado erroneamente de pai delas,foi Kenneth Hagin(1917-2003).Hagin era de origem batista.Tornou-se pentecostal na década de 30,e chegou a ser pastor da Assembléia de Deus.Em 1962 fundou seu próprio ministério.Hagin alegava ter visto o próprio Jesus,além de ter tido uma série de experiências(algumas muito bizarras)fora do corpo.Segundo ele,aquilo que viria a ser a Teologia da Prosperidade foi lhe revelado pelo próprio Deus.
Com o tempo,esses ensinos foram se difundindo,e se proliferaram de seu país de origem(os E.U.A.)para vários lugares,como o Brasil.
Entre os lideres que seguem esse ensino,estão(ou estavam) Kenneth Copeland,Oral Roberts,Morris Cerullo,Mike Murdock,etc.No Brasil,temos Edir Macedo.R.R. Soares,Valnice Milhomens e muitos outros.
Quais as crenças da Teologia da Prosperidade? Vejamos novamente o livro "Os fatos sobre o Movimento da Fé:

"O Movimento da "Fé" acredita que a mente e a língua humanas contém uma habilidade ou poder sobrenatural.Quando alguém fala,expressando a sua fé em leis supostamente divinas,seus pensamento e expressão verbal positivos produzem uma "força" supostamente divina que irá curar,proporcionar riqueza,trazer sucesso e,de outras maneiras,influenciar o ambiente.Kenneth Copeland ensina que "a força poderosa do mundo espiritual,o qual cria as circunstâncias que nos rodeiam,é controlada pelas palavras pronunciadas pela boca humana.Essa força vem de nosso interior".Portanto,"não há nada nesta terra tão grande ou poderoso...que não possa ser controlado pela língua...É até possível controlar Satanás,aprendendo a controlar a própria língua".
Segundo os pregadores da "Fé",Deus responde automaticamente e realiza o que ordenamos quando confessamos nossas necessidades e desejos pela fé,de maneira positiva."

"No livro Commanding Power(Poder que Comanda).Kenneth Hagin Jr. ensina que a expiação de Cristo trouxe aos cristãos o "poder de comandar" ou a habilidade de ordenar que as coisas que nos rodeiam se conformem aos nossos desejos."Nosso problema é que oramos e confessamos muito,mas não mandamos,É gostoso mandar!...Jesus já pagou o preço para fazermos isso..."

Só pela introdução,percebemos que o Movimento da "Fé"(ou Teologia da Prosperidade) é antibíblico.É um outro evangelho(Gl 1.8) Chegaremos a essa conclusão no final dos estudos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário