sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Uma defesa da liturgia tradicional cristã




Dentre as igrejas surgidas na Reforma,a Anglicana foi a que mais conservou o cerimonial católico.Mas mesmo entre os próprios anglicanos,isso é motivo de divergência.Por isso,tradicionalmente a igreja Anglicana é dividida em três grupos: High Church(Alta Igreja);Low Church(Baixa Igreja) e Broad Church(Igreja Ampla).A Alta Igreja tem uma liturgia mais sofisticada,com o uso,por exemplo,do incenso,uma variedade de vestimentas,velas,altares,etc.
Com o tempo,o termo, "Alta Igreja" passou a designar também os movimentos que tem,entre outras características,o desejo de tornar mais sofisticadas a liturgia.Isso se dá,nos EUA e na Europa,em igrejas luteranas e presbiterianas,entre outras.
No Brasil,as liturgias são extremamente simples.Por que? Porque,quando o protestantismo chegou ao Brasil,o catolicismo romano era a religião oficial.Por isso,o governo não permitia que as igrejas tivessem aparência de templos(por isso a esmagadora maioria das igrejas evangélicas no Brasil não tem sinos e torres,entre outros).Vale lembrar que os missionários que vieram para o Brasil foram fortemente influenciados pelo movimento evangelical,de liturgia mais simples e abordagem mais direta na evangelização.Certos elementos de culto(que lembravam a missa)foram desprezados e até mesmo anatemizados pelos evangélicos do Brasil.
Mas,ultimamente,tem se buscado um retorno à parte boa da Tradição da Igreja.Como nós protestantes cremos que só a Escritura é regra de fé(Sola Scriptura),não temos a Tradição como fonte de doutrina,mas boa parte dela é aproveitável,como,por exemplo,a espiritualidade e a liturgia.
A igreja local que eu frequento(e em breve me tornarei membro) tem uma liturgia mais elaborada(não tanto como a católica ou a ortodoxa,mas em relação à maioria das igrejas evangélicas).Seguimos o calendário litúrgico.Isso é bom,pois,no decorrer do ano,importantes eventos da intervenção divina na humanidade(como a encarnação do Verbo de Deus) e importantes doutrinas(como a Trindade) são lembradas.Assim,o tema da pregação,dos hinos,das leituras e dos simbolismos variam,o que impede aquela coisa repetitiva das igrejas neopentecostais,onde se fala só em bençãos,cura,etc.Diferentes trechos da Bíblia são lidos.Hinos dos mais variados assuntos são cantados.Os sermões são edificantes e abrangem os mais variados assuntos.Também,ao observar o calendário litúrgico,estamos nos unindo aos cristãos das mais variadas épocas,raças,tribos,línguas e nações que também o celebram.
O homem é um ser que se comunica muitas vezes por símbolos.Daí a importância deles na igreja.No AT,o próprio Deus ordenou uma série de símbolos para que realidades espirituais fossem melhor compreendidas e apreciadas.Jesus utilizava-se de parábolas.; e os Pais da Igreja utilizaram-se de uma série de símbolos,visuais e sonoros para comunicar e defender a Palavra de Deus.
As cores litúrgicas representam os pensamentos associados às respectivas datas do calendário litúrgico.A posição do púlpito,da mesa da comunhão(ou altar em algumas igrejas),da pia de batismo comunicam uma mensagem.Em certas igrejas,determinados objetos também.O incenso,por exemplo,representa as orações dos fiéis subindo à Deus(também é usado como tipo da adoração celestial).As velas,entre outros significados,a luz de Cristo.Num artigo anterior eu falo especificamente das imagens(http://verbumdomini-giovani.blogspot.com.br/2012/10/imagens-e-idolatria.html).
Deus é digno do melhor.Por isso também,essa minha posição de defender a arte na igreja.A arquitetura,a música,a pintura,a escultura e a poesia podem e devem ser usados para a glória de Deus,desde que não tornem-se objetos de idolatria,chamando atenção para si mesmos e fazendo com que as pessoas esqueçam as verdades espirituais que eles representam.
Na igreja,várias vezes ouvi irmãos falarem algo que eu tratei de "pegar" para mim e usar sempre: "Eu tenho dois bolsos,um bom e um furado.No bom,eu guardo as coisas boas que vejo e ouço.No furado,eu ponho as ruins".É exatamente isso que devemos fazer em relação à Tradição da igreja.Como já foi dito,temos entre as coisas boas vários elementos relacionados à liturgia e à espiritualidade(como a prática da lectio divina,por exemplo).O que entendemos que é errado de acordo com a Bíblia(como as orações dirigidas aos santos que já estão na glória),deixemos de lado.
Eu sei bem que o Espírito Santo sopra onde quer,por isso não vou utilizar esse artigo para criticar determinados costumes em relação aos variados assuntos da espiritualidade e liturgia(claro que as coisas absurdas devem ser combatidas.Não sou conivente com o erro).Mas o tipo de liturgia no qual eu me sinto melhor,na qual eu entendo o seu significado corretamente,é a que eu descrevi acima.Respeito as opiniões contrárias,pois,"para cada cabeça,uma sentença".Irmãos de diferentes tradições cristãs podem se sentir melhor e mais edificados com outros tipos de liturgia.O mais importante é que a Palavra de Deus seja pregada corretamente e os sacramentos sejam administrados corretamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário