sábado, 6 de abril de 2013

Os cinco pontos do calvinismo


Outros cinco pontos doutrinários são os chamados TULIP(um acróstico),ou Cinco Pontos do Calvinismo(pois esses pontos são baseados na teologia do reformador francês João Calvino) Vejamos quais são

Total depravity(depravação total)
Unconditional election(predestinação incondicional)
Limited atonement(expiação limitada)
Irresistible grace(graça irresistível)
Perseverance of the saints(perseverança dos santos)


DEPRAVAÇÃO TOTAL
(Gn 6.5;Gn 8.21;I Re 8.46;Sl 14.1-3;Sl 51.5;Sl 58.3;Sl 143.2;Is 64.6;Jr 13.23;Jr 17.9;Rm 3.9-20;Rm 5.12;Rm 7.14-25;I Co 2.14;Ef 2.2,3;Tg 3.2)

O homem é totalmente mal.Isso significa que a queda o corrompeu em todos os sentidos,de modo que nada há no homem que não esteja contaminado pelo pecado.Até a imagem de Deus que há nele foi desfigurada.


PREDESTINAÇÃO INCONDICIONAL
(Sl 65.4;Sl 78.67-70;Pv 16.4;Mt 24.22,31;Mc 4.11,12;Jo 8.46,47;Jo 15.16,19;Jo 17.2-24;At 13.48;Rm 9.11-24;Rm 11.5-10;Ef 1.4-7;I Ts 1.4-5;I Ts 5.9; II Ts 2.13;II Tm 1.9;Tt i.1,2;Jd 4)

Deus,em sua insondável sabedoria,prevendo e decidindo permitir a queda da raça humana que um dia iria criar,elegeu alguns de seus membros para que fossem povo seu e gozassem da glória eterna,enquanto aos demais ordenou a perdição e vergonha eternas.Sendo assim,somente aqueles a quem Deus escolheu para ser salvos o serão.Assim sendo,o número de salvos sempre foi e sempre será fixo.Em última análise,esse ponto afirma que a salvação do homem depende apenas da arbitrária vontade de Deus,e que o homem nada pode fazer para recebê-la.Existem a vontade revelada e a vontade secreta de Deus.A vontade revelada é expressa na Bíblia.Já a vontade secreta,nos é oculta.Entre as vontades secretas de Deus se incluem perguntas que naturalmente surgirão em nossas mentes ao pensarmos nesse assunto: "Porque Deus predestinou ao fulano,e não ao sicrano?".É certo que se pensarmos fixamente nesse assunto,muitas inquietações,dúvidas,e,por que não falar,angústias poderão surgir.Mas devemos lembrar que Deus faz tudo certo.Então,se Ele predestinou alguns à glória eterna e outros ao tormento eterno é porque Ele tem um motivo para isso.Nós,que já passamos pelo novo nascimento,temos que humildemente receber os desígnios de Deus e descansar nEle,pois tudo o que Ele faz é bom,justo,santo e belo.


EXPIAÇÃO LIMITADA
(Is 53.11-12;Mt 1.21;Mt 20.28;Mc 14.24;Jo 10.11;Jo 15.13;Ef 5.25;Hb 9.28)

Essa controversa doutrina diz que Cristo não morreu por todos os homens,mas apenas para os eleitos(note-se que os versículos dizem "muitos" homens,e não "todos").Isso soa tão estranhos,que existem calvinistas que discordam deste ponto.Esses calvinistas são chamados de amyraldistas.
No entanto,se analisarmos bem as Escrituras,chegamos a seguinte conclusão: A morte de Cristo é suficiente para todos os homens.No entanto,apenas os que crerem serão salvos.Só os predestinados crerão.Assim sendo,a morte de Cristo,embora seja suficiente para todos os homens,é eficiente apenas para os predestinados à glória eterna.Acho que isso resume bem a doutrina bíblica.Você deve ter percebido que se alguém crê realmente na predestinação incondicional,automaticamente ela crerá que a morte de Cristo só tem utilidade para os eleitos,conforme eu disse acima.Minha opinião é que essa doutrina não tem muita importância para os que são calvinistas,pois,embora Cristo possa ter morrido por todos na teoria,na prática sua morte é eficiente apenas para os eleitos.


GRAÇA IRRESISTÍVEL
(Is 14.27;Ez 11.19;Ez 36.26;Jo 6.44;Jo 10.16,26,27;Lc 14.16-24;Rm 8.29,30;II Co 4.4-6;Ef 1.18-20;II Ts 2.13-14;II Tm 1.9)

Nas palavras de John Piper,a doutrina da Graça Irresistível ensina que "...O Espírito Santo pode sobrepujar toda resistência e tornar sua influência irresistível".
Qual Conquistador vitorioso,o Espírito de Deus transforma de forma irresistível o coração daqueles que hão de ser salvos-os eleitos de Deus.Ou seja.quando Deus escolheu uma pessoa para salvá-la,nem ela mesmo pode impedir.Graças a ação sobrenatural do Espírito Santo,o coração dela é transformado e ela passa a querer o Senhor e sua vontade.Se não fosse esse ato soberano da Graça,ninguém jamais haveria de querer ser salvo.Por ele,a pessoa torna-se capaz de aceitar o convite do Evangelho,e certamente o fará.


PERSEVERANÇA DOS SANTOS
(Dt 30.6;Jo 5.24;Jo 6.37-40;Jo 10.26-29;Jo 17.12;Rm 8.28-30,39;Rm 11.29;Rm 14.4;I Co 1.8,9;I Co 10.13;Fp 1.6,)

Devido ao eterno amor do Pai,à perfeição da obra do Filho e à imutabilidade do Espírito Santo,nenhum daqueles que em algum momento experimentaram o Novo Nascimento hão de cair total ou finalmente,mas com certeza permanecerão no estado de salvação até o fim.Resumindo, "uma vez salvo,salvo para sempre"..Isso não se deve às qualidades pessoais dos salvos,mas tão somente ao amor redentor da Trindade.
No entanto,mesmo estando salvos,os eleitos de Deus podem cair em graves erros,e até mesmo permanecerem em alguns deles.Eles não irão perder a salvação por isso,mas,por estarem desagradando à Deus,que os salvou para que fizessem o bem,poderão experimentar uma série de castigos e a ausência das consolações do Espírito Santo.
No entanto,devemos lembrar que se alguém que se diz salvo vive mergulhado em pecados graves e conscientes,tal pessoa muito provavelmente nunca conheceu à Deus de verdade,ou seja,nunca passou pelo novo nascimento.Afinal de contas,a principal evidência de que somos salvos é a obediência aos mandamentos da Palavra de Deus.Desse modo,as vezes é fácil perceber quando alguém está mentindo ao dizer-se cristão.Mas devemos lembrar que,em última análise,cabe a Deus decidir quem é salvo e quem não é.
Esse ponto do calvinismo tem sido confundido por seus adversários com a heresia do antinomianismo,que diz que,já que somos salvos,podemos pecar á vontade.Não é isso que os verdadeiros calvinistas ensinam.Ensinamos que a salvação não pode ser perdida,mas que as boas obras são necessárias,pois é atravéz delas que mostramos nosso amor á Deus e ao próximo.E quem não ama à Deus e ao próximo,certamente nunca conheceu a verdadeira salvação.
Vale lembrar que:
1)Deus nunca se arrepende de nos dar um dom,nem lhe toma de volta(Rm 11.29).E a fé é um dom(Ef 2.8).Como somos salvos pela fé(Ef 2.8),é impossível perdermos a salvação!
2)Alguns podem argumentar que nada pode nos separar de Deus,mas nós mesmos podemos.Isso é falso,pois somos criaturas,e nenhuma criatura pode nos separar de Deus(Rm 8.39)!

Nenhum comentário:

Postar um comentário